Séries e filmes: o quanto temos consumido?

Se estivéssemos escrevendo este artigo em um passado não tão remoto, dizer que as “séries” cairiam no gosto do público brasileiro seria uma utopia.

bruno_artigos_pq
Por Bruno Zancheta.*

                 As séries são histórias contadas de forma fracionada através de episódios, divididos, na maioria das vezes em tempos igualitários. No dicionário: série é “quantidade de fatos ou coisas da mesma classe que se apresentam um após o outro, em sucessão espacial ou temporal”.

                 A última década representou um grande boom neste setor do entretenimento em nosso país. Com a melhora dos serviços da internet e os serviços de streaming e as mais variadas formas de download existentes, filmes e séries estão alavancando o consumo da internet entre os mais jovens. De acordo com dados do IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 81% dos brasileiros que estão conectados acabam utilizando a internet para assistir filmes e séries dos mais variados temas e este número vem crescendo a cada ano.        A partilha e o apressamento demandado pela dimensão tempo, tem induzido a um fracionamento da aquisição das informações, daí entrecortarem-se as histórias em capítulos sequenciais.

                Paralelamente a tudo isso, o número de pessoas que são assinantes de canais pagos tem sofrido um decréscimo de forma significativa. A modalidade mobile vai tomando conta. Nos últimos anos, mais de 1 milhão de pessoas desistiram de canais por assinatura e dos 96% dos brasileiros que possuem televisão em sua residência, apenas 32% possuem TV a cabo, ainda segundo dados do IBGE- Instituto Brasileira de Geografia e Estatística.

                O grande impulsionador do interesse brasileiro por séries e filmes ter crescido exponencialmente nos últimos anos e pode ser justificada por vários fatores, faço questão de pontuar os dois principais: a facilitação do acesso à internet e sua qualidade e a globalização mundial que nos coloca informações, em tempo real, na palma da mão. O acesso à internet, seja através dos celulares, notebooks ou tablets tem se tornado cada vez mais acessível a toda população brasileira e isto com toda certeza é um facilitador para que possamos ver nossas séries e filmes favoritos. Mas, como estes filmes e séries chegam até nós? Através de valores culturais originários dos beneficiários da globalização!

             É bem verdade que a globalização tem seus prós e contras, mas um de seus principais pontos positivos é o compartilhamento de informações instantâneas com todas as bilhões de pessoas deste planeta. Das 10 séries mais assistidas no Brasil em 2019 e que foram lançadas neste respectivo ano pela plataforma Netflix, apenas duas delas são produções nacionais. É inegável que produções americanas e espanholas mais recentemente são o grande destaque neste top 10 graças ao investimento de suas produções, mas a propagação das informações e sua divulgação proporcionam que, La Casa de Papel, por exemplo, seja um sucesso mundial e tenha milhões de visualizações em um lançamento de trailer em poucos minutos. As séries ampliam nosso leque de conhecimento e tem caráter educacional, mas obviamente estão a exigir rígidos critérios de seletividade por todo público que assiste.

           Séries e filmes vieram para ficar e hoje são um dos preferidos temas de entretenimento para todos os brasileiros. Grupos são formados na espera de um lançamento de uma determinada série ou um filme e quando lançado as pessoas correm para “maratonar”. E aí, qual série ou filme vai começar a “maratonar” hoje?

* O autor é Professor da Rede Estadual de Ensino, Cientista Político, Cientista Social e Antropólogo pela UFSCar- Universidade Federal de São Carlos. Graduando em História pela UNIP -Universidade Paulista, Assessor Parlamentar e apaixonado pela vida. É colunista dos sites: São Carlos Agora, Sucesso São Carlos, Região em Destake, São Carlos Dia e Noite, dos Jornais “Primeira Página”, “Gazeta Central” e da Revista Ponto Jovem. Idealizador e Coordenador da Ação Social “Unidos Somos Fortes”.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s